Acústico Arnaldo Antunes

Foi na MTV que comecei minha carreira.

Era 1996, eu tinha acabado de conseguir um estágio em edição e o videoclipe tomava força. Já existia o Acústico Legião Urbana e também o do Gil, o do Cure, o da Bjork, o do Nirvana…

No ano seguinte foi gravado um dos maiores sucessos do formato, o Acústico MTV Titãs. Eu trabalhava, exatamente no lugar em que o programa estava sendo editado. Acompanhei o crescimento daquilo, pouco a pouco… e me deu uma vontade gigantesca de fazer parte.

Fazer musicais era o que se poderia querer trabalhando na MTV nessa época. Levou quase 15 anos para acontecer, mas o caminho foi ótimo.
arnando-antunes-na-gravacao-do-acustico-mtv-1337711611777_615x300

Dirigir esse Acústico foi uma pequena aventura. Desde o princípio tínhamos nas mãos um projeto que, por vários motivos, iria dialogar com os primeiros programas do formato. O Arnaldo veio com uma ideia: vamos fazer num palco circular. Pensamos: “Massa, simples, efetivo, todos os músicos se olhando, como nos ensaios… legal”. Logo na sequência ele emendou “Mas, eu gostaria que o palco girasse”. Todo mundo se olhou… naquela hora vi que todos pensavam a mesma coisa… e os cabos? não dá pra você ir girando um palco, com não sei quantos canais de áudio e esquecer dos cabos. No meio disso o Marcelo Sommer (direção de arte) trouxe a referência de carrossel e junto com o Rodrigo Menck (diretor de fotografia), acertamos que a luz pintaria os músicos.

Mas ainda existiam os cabos e a solução veio de um simples insight: se o palco girar para um lado diferente a cada música, os fios irão se enrolar e desenrolar, o tempo todo. Bingo, tínhamos um projeto.

O resultado foi uma diversão. Algumas músicas como Debaixo D’água (onde a luz criou um efeito lindo), Engrenagem (com o inusitado prato do Moreno Veloso) e Seu Olhar (com o casamento da voz da Nina Becker), conseguiram atingir um clima que há muito eu não via num musical.

Nota:
Durante 1 ano e pouco trabalhei bem próximo ao Arnaldo por conta de outro projeto o Grêmio Recreativo.

Quando ele me convidou para o Acústico, eu tremi. De verdade!

“Fazer um Acústico” foi o primeiro, mas não o único motivo para o frio na barriga. O Arnaldo (sem saber) foi um dos caras que me fez perceber algumas coisas…

No começo dos anos 90, eu fiquei completamente enlouquecido com o Livro/CD/VHS NOME, aquilo despertou uma curiosidade. Essa curiosidade teve seu primeiro retorno mais sério em 1996, quando tive meu primeiro trabalho na MTV, como estagiário de edição.

canal: MTV
ano:2012

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: